Gisele's place

You'll find here a bit of everything that goes through my head. Most of it silly, crazy things. =D

Forever & Ever - Patricia Gaffney Para todo sempre!
Meninas, eu estou apaixonada pela Patricia Gaffney. Acho que é uma das poucas que consegue sintetizar em um livro várias facetas da complicada personalidade humana de forma real. Eu sei que estou me repetindo porque já disse isso em minha resenha de To Have and To Hold, mas essa é a verdade. Lendo as histórias dela, você consegue ver claramente várias coisas que, se acontecesse com você, provavelmente você agiria da mesma forma que as personagens do livro. E isso é ótimo, porque nos ajuda a nos conectarmos mais com a trama.

Anyways, Forever and Ever, é o livro que encerra a trilogia Wyckerley. Eu já havia lido o maravilhoso primeiro livro da série To Have and To Hold - que se vc ainda não leu, eu aconselho a vc parar tudo e ir ler ele, pq vale muitíssimo a pena - e já tinha começado a ler o segundo, mas eu fui atraída pelo mote do terceiro, pessoas que se casam contra vontade e vão se arrumando no decorrer da história. Ai não teve outra, não tive forças para abandonar meu péssimo hábito de ler tudo fora de ordem..=/

Aqui temos a história de Sophie e Connor. Ela é a princesa da cidade, lindinha, dona de uma pequena mina a qual herdou do pai, muito bem quista por todos e dona do próprio nariz. Sophie tem muito orgulho de ser quem ela é, e de ocupar o lugar de destaque que ela ocupa. Ela leva seu trabalho muito a sério e como ela é mulher enfrenta muitas dificuldades para se impor em "mundo" predominantemente machista, que é o mundo dos mineiros. Mas essas dificuldades estão longe de abatê-la, ao contrario, ela é bem sucedida no que faz.

Vemos aqui que ela tem um status e uma reputação a zelar, correto?

Connor, é um homem pobre, mas com sonhos grandes. Filho mais novo de uma familia de mineiros, ele viu 4 de seus irmãos morrerem de doenças associadas ao duro trabalho nas minas. Seu pai morreu de tuberculose e sua mãe morreu por não suportar perder sua familia. Mas ele foi criado para ser diferente. Foi à escola, chegou a ir à universidade, tudo isso para poder ser alguém. Alguém que lutasse por sua gente, e tentasse modificar a vida dos menos favorecidos, principalmente os mineiros. Mas ele não conseguiu ir muito longe. Connor só tem mais um parente vivo, seu irmão Jack, e esse está com tuberculose, também por causa do trabalho nas minas. E ele precisa se sustentar e cuidar de seu irmão.

Ele trabalha escrevendo artigos em "jornais" de esquerda. Delatando as duras condições de vida da classe trabalhadora. E é assim que ele vai se envolver com Sophie. Ele se passa por seu irmão para poder trabalhar na mina e assim descobrir suas precárias condições.

Connor, assim como Sophie, é muito orgulhoso. Mesmo sendo pobre, sabe do seu valor e não deixa ser pisado.

Temos então duas pessoas de personalidades fortes e que defendem seus pontos de vista com unhas de dentes, correto? E é esse choque de personalidades e vontades que vão dar o ton da história dos dois.

Mesmo sendo um empregado, Connor consegue entrar no coração de Sophie. E ela no dele. Eles começam a se envolver e a verdadeiramente se apaixonarem. Mas vemos o conflito de classes e de aceitação deles próprios um com o outro muito forte. Muitas brigas vem daí. Sophie tem que lidar com seu sentimentos por uma pessoa de classe inferior a sua e Connor com a sua consciência, afinal ele vai trair a mulher que ama.

Ele tem a sua noite de amor e logo em seguida o artigo de Connor é publicado. Vocês podem imaginar o pan-demônio...
Eles se separam em meio a acusações e mágoas, mas eventualmente são forçados a se casar, pois Sophie está grávida.

E se o livro já estava bom, agora fica melhor ainda. Como construir uma relação sendo que a base dele é a desconfiança e o rancor? Eles tentam, mas sempre há coisas má resolvidas pelo caminho. A autora nos presenteia com um ótimo texto, mostrando as fases desse casamento, as descobertas da vida de casado - os costumes e "vicios" do casal - a frágil reconstrução dessa aliança, a insatisfação de Connor por não ter uma posição forte na casa..

Tudo isso é misturado com a vida da mina e também com as politicagens da região, pois Connor tem a ambição de ir ao Parlamento.

Daqui pra frente, eu não posso falar mais, mas eu te garanto que muita água ainda vai rolar e só por essas coisas que eu falei, você entende como tudo é complicado. Estamos lidando com pessoas de fortes convicções, Sophie está grávida e isso interfere na sua personalidade também. Os olhares da sociedade na vida dos dois também tem papel importante na trama. Será que eles vão conseguir vencer as suas diferenças e darem chance ao lindo amor que nasceu no inicio do livro?

Só digo uma coisa, LEIAM!

Deixo vocês com os votos do casal no dia do casamento deles, em que autora usa os nomes do livros *-*:

" In the name of God, I Connor, take you Sophie, to be my wife, TO HAVE AND TO HOLD from this day foward, for better for worse, for richer for poorer, in sickness and in health, TO LOVE AND TO CHERISH, until death do us part" - bem que nesse final ela poderia ter dito FOREVER AND EVER.. :))