Gisele's place

You'll find here a bit of everything that goes through my head. Most of it silly, crazy things. =D

To Have and To Hold - Patricia Gaffney Para ter e manter
Que livro. É de tirar o folego o misto de emoções que eu senti lendo ele.
To Have and To Hold conta uma história diferente de tudo o que eu já li. Confesso que não sou muito fã livros com muito drama e sofrimento, mas quando eu li as várias resenhas falando sim do sofrimento das personagens, mas também de sua belíssima cura dos mesmos, minha curiosidade foi imediatamente avivada.

Aqui temos a história de Rachel, uma mulher que sofreu e sofreu muito, ela foi acusada de ter matado o seu esposo e como ela não pode provar a sua inocência, ela foi mandada à prisão, por dez anos. Vale a pena mencionar que ela só não foi enviada á forca, pois ela conseguiu, ao menos, provar o quanto o seu marido era cruel com ela. Esses dez anos foram puro inferno na vida de Rachel e para sobreviver, ela se anulou, é como se ela tivesse deixado de existir, nada mais importava, nada mais abatia. Era como um objeto.

O impacto disso tudo foi tão forte na sua vida, que quando ela conseguiu uma especie de condicional, ela não sabia mais se comunicar com as pessoas... o simples ato de olhar nos olhos, jogar conversa fora, decidir coisas simples do dia a dia eram demais pra ela.

Rachel conhece Sebastian logo depois que ela sai da prisão, ela não tinha aonde ir e não conseguia emprego em lugar algum, e ela acabou sendo detida novamente. Ele era um dos magistrados e assim que ele a viu, ele foi atraido por ela, de alguma forma ver ela ali, indefesa, totalmente a mercê dele, o exitava.

Para a surpresa de todos, Sebastian toma Rachel sob sua custodia, para ser a governanta de sua casa. Rachel já sabia que ele queria muito mais dela do que só cuidar de sua casa..

Sebastian é muito ambíguo. Eu não diria que ele é mau, porque ele não é. Ele é um aristocrata em sua perfeição. Libertino, amoral e egoísta. Só pensa em si mesmo, em como as coisas podem lhe dar prazer. E atormentar Rachel lhe dava prazer, puxar ela ao limite de suas forças, se sentir o dono dela era extremamente satisfatório. Eu cheguei a odiar ele em algumas partes do livro. Sebastian abusa dela sexualmente e moralmente, mas a medida que você vai lendo e conhecendo os dois mais profundamente, você vê que tudo o que acontece, serve para a construção da cura de ambos.

Várias passagens são muito tocantes, como quando Rachel se vê dona de seu próprio quarto, tendo o poder de abrir e fechar a sua janela, de acender e apagar a lamparina - para alguém que viveu dez anos única e exclusivamente sobre os mandos dos outros, isso foi libertador. Ou quando Sebastian leva os seus amigos para casa e eles abusam brutalmente das emoções de Rachel - pra mim é a parte mais forte do livro, não vou contar detalhes, mas doia em mim a dor da nossa mocinha - e ele vendo tudo e não fazendo nada. Mais ali foi o ponto crucial do inicio da mudança dele, foi como se a partir daquele ponto começasse a nascer um novo Sebastian.

E como ele muda. É lindo ver as coisas que ele faz por Rachel e como ambos se ajudam nesse descobrimento de si mesmos. É lindo ver eles se apaixonando, pouco a pouco. Como eu já falei no meu histórico de leitura, esse foi um dos poucos livros que eu vi as personagens como humanos. A autora os sentimentos deles de maneira tão realística! Nada é apresado. Rachel não aprende a confiar em Sebastian de uma hora pra outra, isso leva tempo e muita dor. Sebastian não vira o mocinho dos sonhos num passe de mágica, ele muda bastante, mais as suas principais características, como o egoísmo, continuam ali, de forma diferente claro, mas ainda está lá.

O livro é lindo, vai fazer você chorar, suspirar, odiar e acima de tudo amar. Mesmo já tendo escrito demais, eu não tenho como por em palavras as emoções que essa história me proporcionou. É um clássico, para você TER e MANTER.